Home office cresce no Brasil

266

Trabalhar em casa até poucos anos atrás era apenas uma tendência no Brasil. Gradativamente, os home offices  foram ganhando espaço e hoje são uma realidade entre corporações de vários segmentos e também entre trabalhadores independentes. Apesar de enfrentar algumas restrições, em especial ligadas à legislação trabalhista e uma cultura empresarial ainda reticente, pesquisas apontam que a modalidade teve um crescimento significativo nos últimos anos. Um levantamento da consultoria Robert Half apontou o Brasil como o terceiro país em escala mundial onde a modalidade alcançou crescimento significativo. Com isso, as organizações precisaram se adequar e o avanço da tecnologia contribuiu para que a tendência se fortalecesse, agregando uma série de benefícios como menos tempo no trânsito, horários flexíveis, redução no estresse e, consequentemente, mais qualidade de vida.

Atualmente, o mercado conta com uma série de ferramentas que viabilizam o home office, como  o skype, softwares de videoconferência, espaço para armazenamento de documentos em nuvem e utilização de softwares específicos. Os investimentos em cloud computing, por exemplo, estão se consolidando no mercado, sendo grandes aliados à mobilidade e agilidade que as demandas organizacionais exigem no dia a dia de trabalho. “Um dos principais benefícios da computação em nuvem é a mobilidade que ela proporciona aos usuários. Possuir acesso às informações em qualquer lugar torna a empresa pronta para agir no momento certo e não perder oportunidades, tornando-se disponível em tempo integral para a sua operação”, comenta o gerente comercial, Wilsony da Silva, da Magnus Consultoria, especializada emcloud computing.

Utilizada por empresas de qualquer porte e segmento, a computação em nuvem permite acesso não apenas para aqueles que trabalham em casa, mas também na hora de convencer um cliente ou agilizar a tomada de decisão em meio a uma reunião. “Ter seus dados armazenados neste tipo de ambiente virtual reduz os riscos de quedas de energia, problemas de equipamento ou até mesmo ataques virtuais”, explica Wilsony da Silva.

Em tempos de crescente caos urbano, como greves, engarrafamentos e catástrofes naturais, a adoção do trabalho remoto por empresas de todos os portes começa a dar sinais de que veio para ficar. Entre as grandes corporações, como a Phillips, Dell e Gol, entre outras, o trabalho em home office ancorado em soluções tecnológicas já se consolidou como uma alternativa que mostra cada vez mais resultados positivos e ganhos de produtividade.

Fonte: http://empreendedor.com.br/noticia/home-office-cresce-no-brasil/

COMPARTILHAR