As 8 lições de empreendedorismo que aprendi com Luiza Trajano

513
As 8 lições de empreendedorismo que aprendi com Luiza Trajano

Por André Furkin

As 8 lições de empreendedorismo que aprendi com Luiza Trajano – Depois de meses de negociação, os empresários do Programa Empreender  – onde eu me incluo -, e os colaboradores da ACSP (Associação Comercial de São Paulo), passaram uma manhã no escritório do grupo Magazine Luiza, desfrutando do “Jeito Luiza de Ser”. Neste encontro estiveram presentes membros do SEBRAE São Paulo e Endeavor Brasil.

O contato inicial, com Luiza Helena Trajano, aconteceu no último congresso da FACESP (Federação das Associações Comerciais de São Paulo), em novembro de 2014, em Águas de Lindóia. Na ocasião, a empresária tinha sido convidada para fazer parte do seminário direcionado às mulheres empreendedoras. A negociação para esse encontro durou pelo menos oito meses.

Encontro com Luiza Trajano - 1

Ficamos encantados com os colaboradores do grupo Magazine Luiza, que organizaram as boas vindas, antes de Luiza Trajano entrar para sua brilhante apresentação.

O grupo nasceu do sonho do casal Luiza Helena e Pelegrino José Donato, em 1957. Luiza e Pelegrino compraram em Franca, uma pequena loja chamada “Cristaleira”. Em 1966, reinauguraram a loja com mais 5.000 m2 com um novo nome escolhido por um concurso cultural de uma rádio local.

Hoje o grupo conta com 756 lojas, 8 centros de distribuição, estando presente em 16 estados do país. Possui uma equipe de 24 mil colaboradores e 39 milhões de clientes cadastrados.

Encontro com Luiza Trajano 3

A palestra da Luiza foi brilhante. Por isso, selecionei oito ensinamentos para dividir com você e, assim quem sabe, auxiliá-lo em seu negócio:

  1. “O bom líder é aquele que leva as pessoas mais longe do que elas acham que podem ir. Essa é a melhor definição de líder”;
  2. “Só duas coisas vão fazer diferença no empreendedorismo: atendimento e inovação. Todo o resto viroucommodities”;
  3. “O que eu falo muito é que a gente tem o paradigma de pensar pobre. E tem gente que pensa pobre, age como rico e depois deve para todo mundo. As pessoas confundem um pouco o pensar rico com o agir rico. Tem que pensar rico e agir conforme o bolso”;
  4. “O banco nasceu para falar não e o varejista nasceu para falar sim”;
  5. “As pessoas não se unem para construir, se unem só para destruir. Se todo mundo não entrar no mesmo barco para remar para mesma praia, nós não vamos chegar a lugar nenhum”;
  6. “A soma dos QIs é sempre melhor do que o maior QI”;
  7. “Claro que também tenho medo, mas a gente precisa correr riscos. Tem gente que só está vivo porque não conseguiu morrer. É verdade, não assume nada, não faz nada, olha para uma planta e a planta morre”;
  8. “Eu adoro errar, principalmente na primeira vez. Na segunda eu odeio, e na terceira eu quero morrer”.

Ao final desse encontro que ficou para a história de todos nós, os membros do Programa Empreender fizeram uma homenagem surpresa à Luiza Helena Trajano que a deixou encantada.

 

Assista aqui a homenagem! * Música composta por Ayrton Mugniani.

Conheça também a história da Sylvia Design, a maior vendedora do Brasil! Clique!

COMPARTILHAR
André Furkin
Estudou locução e processos gerenciais. É Empreendedor e palestrante. Foi Agente do “Programa Empreender” da Associação Comercial de São Paulo. Apaixonado pelo que faz, descobriu no empreendedorismo um universo de possibilidades.