5 dicas para o empreendedor construir uma marca de sucesso

542

Empreender é uma atividade complicada e de alto risco. No Brasil, estes riscos são ainda maiores. Por aqui, é fácil se perder nos processos burocráticos necessários para abrir e manter um negócio e deixar de lado um aspecto essencial para a conquista de clientes e consumidores: a criação da marca. Uma marca forte ajuda o empreendedor a se fazer presente no mercado, a mostrar que ele oferece algo único e valioso, e a criar um vínculo duradouro com seus consumidores. É uma das tarefas mais estratégicas que um empresário deve fazer. No entanto, não é uma tarefa simples. Ela demanda cuidado e foco. Alguns empreendedores conseguem criar suas marcas de maneira intuitiva, mas a grande maioria precisa de algumas orientações para que consiga extrair todo o potencial de seus negócios na criação da marca. Separei aqui algumas dicas que estão contidas com maior profundidade no meu livro “Branding para Empreendedores”.

1)      Acredite no seu potencial. Empreender é muito mais desafiador do que qualquer outra profissão. Se você buscou este caminho, certamente entende o potencial que tem, e sabe como oferecer algo que ninguém ainda oferece. Mas muitas vezes, depois que o negócio começa a sair do papel, ficamos presos aos problemas e dificuldades operacionais e esquecemos da ideia original que nos fez empreender. Isso é muito perigoso e leva ao desenvolvimento de marcas sem paixão, que pouco excitam os consumidores. Se quiser ter sucesso, acredite no seu potencial e crie maneiras de deixar isso claro para os consumidores.

2)      Seja ousado ao escolher o diferencial do seu negócio. Todo novo negócio deve conquistar consumidores que hoje estão sendo servidos por outros concorrentes. E quanto mais novo o empreendimento, mais difícil de conquistar novos consumidores. Portanto, é necessário, ao entrar no mercado, mostrar claramente porque o seu negócio é diferente dos outros, e porque os consumidores devem trocar a opção atual por você. Escolha um benefício que mostre claramente o quanto melhor o seu negócio é e faça disso o seu diferencial – a razão pela qual as pessoas irão comprar de você, e não de seus concorrentes. E seja ousado! A ousadia é uma prerrogativa que as marcas novas podem usar melhor do que as já estabelecidas.

3)      Comunique o que a marca é para os seus colaboradores. Não basta apenas o empreendedor saber o que quer para sua marca. É preciso que ele consiga transmitir o que a marca é para os seus colaboradores, para que eles também possam se tornar porta-vozes. Criar marcas é um esforço conjunto de todos dentro de uma empresa, especialmente aquelas que estão iniciando. E se seus colaboradores não estiverem ao seu lado nesta empreitada, eles estarão contra você.

4)      Não perca chance de divulgar sua marca. Qualquer momento de contato entre a sua marca e potenciais consumidores deve ser aproveitado para passar a imagem da marca, e o diferencial de negócios. Como empreendimentos novos possuem normalmente verbas muito restritas, cada momento deve ser aproveitado ao máximo para criar um encantamento do consumidor ou cliente. Isso vale para materiais de comunicação, como sites de internet, páginas em redes sociais, panfletos e anúncios, mas também vale para as instalações físicas, que devem transparecer a identidade da marca, e também para os colaboradores, que devem ter atitudes e discursos alinhados com os objetivos da marca.

5)      Tenha perseverança: Criar marcas é uma atividade de longo prazo. As coisas não acontecem da noite para o dia. Há de se escolher um caminho, acreditar nele e investir tempo e recursos para persegui-lo. Fuja de atalhos que parecem ser caminhos fáceis para a construção de marcas – eles não existem. Não caia na tentação de embarcar na “nova onda do momento”, abandonando sua estratégia inicial. A marca demora para romper a barreira do desconhecimento, necessita de investimentos constantes e de consistência de ações e comunicação. Não se desespere e mantenha-se perseverante.

Seguir estas dicas, ou quaisquer outras, não significa que você terá automaticamente sucesso na criação da sua marca. A adoção de uma marca pelos consumidores sempre tem algo de incontrolável. Mas quanto mais você estudar o seu próprio negócio, maior a possibilidade de você conseguir mostrar para as pessoas o que a sua marca significa. E as marcas dos empreendedores normalmente já nascem com algo que é raro nas marcas grandes – um propósito.

Por: Marcos Bedendo

COMPARTILHAR
Marcos Bedendo
Publicitário pela ESPM-SP e Mestre em Estratégias de Marketing pela EAESP-FGV. Doutorando em Administração pela FEA-USP. Professor da pós-graduação da ESPM-SP, FIA-USP e FAAP. Palestrante com especialidade em branding, comportamento do consumidor contemporâneo e das relações entre marcas e consumidores, com cursos livres ministrados na ESPM-SP, na Escola São Paulo, no Insper e na Casa do Saber. Sócio consultor da Brandwagon Consultoria de Branding e Inovação. É mentor de Start Ups na Aceleratech, considerada a melhor aceleradora do Brasil, desenvolveu um modelo de branding para pequenas e médias empresas que deu origem ao livro “Branding para Empreendedores”, lançado este ano pela Mbooks. Realiza palestras e cursos no tema, para empresas e aceleradoras. É também professor do meusucesso.com, plataforma online de ensino e fomento ao empreendedorismo. Possui o blog “Branding, Consumo e Negócio” na Exame.com, no meusucesso.com, e colabora com frequência para revistas e jornais como o Estadão, Folha de SP, Época, Isto É, Meio e Mensagem, PropMark, entre outros veículos. Faz palestras em empresas, sobre branding e inovação, e também em associações como ABA, Aberje, ABMR&A, entre outras. Escreve regularmente para a Exame, e outros blogs.